O PAPA DO FIM DO MUNDO

 

O papa Francisco é o papa do fim do mundo, e por três razões.  Além de sua terra natal ser chamada de fim do mundo, tanto católicos quando alguns anticatólicos o consideram o último papa.

 

Ao ser eleito papa, o cardeal Jorge Mario Bergoglio disse que foram buscar um papa "no fim do mundo".  Mas ele é considerado, por dois lados divergentes, o último papa a preceder o fim do mundo.

 

Do lado católico, baseando-se na famosa profecia de São Malaquias, ele é último dos papas, o Pedro Romano

 

In persecutione extrema S.R.E. sedebit Petrus Romanus” qui pascet oves in multis tribulationibus: quibus transactis civitas septicollis diruetur, Iudex tremendus iudicabit populum. Finis.

 

Ou traduzindo:

Na extrema perseguição da Igreja Romana sentará Pedro Romano, que apascentará suas ovelhas entre múltiplas tribulações: as quais transcorridas, a cidade das sete colinas será destruída e o Juiz tremendo julgará o povo e então será o Fim.” (http://www.joaodefreitaspereira.net.br/terceiro-segredo-de-fatima-e-a-besta.htm)

 

Petrus Romanus?!  Mas o papa não chama Pedro, nem é de Roma!

 

Isso não torna impossível enquadrá-lo na profecia.  Em primeiro lugar, papas se dizem sucessores de São Pedro.  Então todo papa é considerado um pedro. Segundo, o novo papa é descendente de italianos, povo de Roma.  Assim, pode ser enquadrado como um pedro romano.  "... então será o Fim"!

 

Por outro lado, alguns opositores do catolicismo o têm como a besta do apocalipse, o oitavo rei da profecia. 

 

Aqui está o sentido, “As sete cabeças são sete montes nos quais a mulher está sentada”. Roma é conhecida como a cidade sete montes, ou sete colinas, continuando..."dos quais caíram cinco, um existe, e o outro ainda não chegou; e, quando chegar, tem de durar pouco..."


 

As sete cabeças são também sete reis. A cabeça é o que comanda o corpo. O cabeça visível da igreja católica é o Papa. Então, as sete cabeças são sete Papas. Mas o anjo disse que as cabeças são “reis”. Elas representam então Papas, que são também reis. Os Papas sempre foram lideres e governadores da igreja Católica; mas nem sempre foram reis.

Uma pessoa, para ser um Rei, deve governar um País. Se alguém governa uma província ou um estado, é um governador, mas não um Rei. A igreja Católica era apenas uma denominação religiosa desde sua fundação, até 1929. Neste ano, o ditador Italiano Benito Mussolini através do Tratado de Latrão concedeu ao Vaticano um território de 0,44 KM² para que se torna-se um Estado Monárquico e País soberano, onde o Papa é o Rei. Veja na Wikipédia: clique aqui e aqui.

Pio XI, que era o Papa quando esta mudança tomou lugar, tornou-se o primeiro Papa “Rei”. O anjo, explicando sobre os reis, disse que “cinco caíram, e um existe” Ele leva João para o tempo do sexto rei, o que nos mostra que a profecia seria entendida quando sexto rei estivesse no trono do Papado. A partir de Pio XI, o primeiro rei, os Papas “Reis” que se seguiram foram:
2 – Pio XII;
3 – João XXIII;
4 – Paulo VI;
5 – João Paulo I;
6 – João Paulo II. 

João Paulo II foi o sexto rei, aquele descrito pelo anjo através das palavras: “um é”. Ele estava no poder no tempo apontado por João na visão. Centenas de pessoas nos Estados Unidos, Brasil, Argentina, e provavelmente em outros lugares, entenderam o que foi explicado até aqui nos anos noventa, quando João Paulo II estava no trono do Vaticano, cumprindo a profecia.“O outro ainda não chegou”. De acordo com a profecia, após a morte de João Paulo II, haveria outro Papa “Rei”, que, “quando vier, tem de durar pouco tempo”. O cardeal Josef Ratzinger, um homem de idade avançada que não pode se manter no trono do Papado por muitos anos como o fez João Paulo II, foi eleito, tornando-se Bento XVI, o sétimo rei, cumprindo a profecia. Os próprios jornais confirmam que os próprios cardeais católicos esperam que ele irá reinar apenas pouco tempo.

“São Paulo (Folhapress) - O favoritismo de Ratzinger, além do apelo conservador, se dá pela idade avançada e pela experiência: aos 77 anos, dificilmente o cardeal alemão exerceria um Papado extenso.

"E a besta, que era e não é, também é ele, o oitavo rei, e procede dos sete, e caminha para a perdição". (Ap 17,11)

De acordo com a explicação acima, o oitavo rei é a besta. O que isto significa? Quem será o oitavo rei?
(http://www.revelacaofinal.com/2013/02/profecia-se-cumprindo-bento-16-renuncia.html)

 

Agora só resta aos visionários esperar mais alguns anos.  Para os católicos ele é o último representante de Cristo.  Para alguns grupos cristãos não católicos, ele é a besta do apocalipse, que irá à perdição.  É ele, segundo os dois pontos vista opostos, o papa do fim do mundo.